Geral

Equipe da Força Aérea faz perícia em destroços de avião no Pantanal

Fonte: Campo Grande News em 21 de Outubro de 2013

Técnicos do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáticos), órgão ligado à FAB (Força Aérea Brasileira), já em Corumbá, para o trabalho pericial da queda do monomotor que vitimou cinco pessoas no último sábado (19).

Conforme a assessoria de imprensa da FAB, a equipe saiu de Brasília hoje, desembarcou em Campo Grande e depois seguiu para o Pantanal da Nhecolândia em Corumbá.

A equipe iniciou a perícia técnica considerada detalhada e minuciosa. Conforme a FAB, o objetivo da investigação não é encontrar culpados e sim prevenir novos acidentes aéreos semelhantes.

Por se tratar de um trabalho minucioso, não há prazo para a conclusão da perícia e tampouco para a permanência da equipe do Cenipa em Corumbá. Um relatório final com as conclusões da perícia será divulgado no fim das apurações, porém, boletins com detalhes da investigação podem ser divulgados no decorrer dos trabalhos.

Sobre a retirada dos destroços, a FAB informou que por se tratar de aeronave particular, não é de responsabilidade do órgão o trabalho. Familiares do empresário Ricardo Jardim de Almeida, de 48 anos, devem ficar responsáveis sobre a retirada.

Acidente - O monomotor decolou às 5h20 de sábado do aeroporto Teruel e deveria pousar às 8h na fazenda Minador, em Corumbá. A Força Aérea emitiu sinal de emergência quando o pouso não foi confirmado. O pecuarista pilotava a aeronave e possuía brevê emitido há dois anos.

No acidente, morreram o pecuarista Ricardo Jardim de Almeida, 48 anos, a esposa Fernanda Braga dos Santos, 35 anos, a filha Valentine, de 1 ano, a babá Micheli Dias Marques, de 18, e o gerente da fazenda da família, Rudinei Joca Monteiro, 50 anos.